segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Sobre Nudez

Saiba que eu não consigo sorrir a todo e qualquer instante... e se você me quiser, vai ter que ser desse jeito, caso contrário, você pode sair pela mesma porta na qual você entrou. Sim baby, estamos no nosso começo, mas quem disse que no começo tudo deveria ser flores? Eu acho isso uma enganação, uma hipocrisia. Eu sou assim, triste, depressiva, melancólica. Me conheça agora, me mostro agora pra você não ter surpresas depois. As pessoas me abandonam quando me conhecem melhor, mas é melhor assim, me conheça agora e se quiser ir... Vá. Não me apego assim logo de cara, acho que é uma autodefesa que eu criei depois de tanto abandono, depois de tantas noites sem dia seguinte. As pessoas dormem com um bonito vestido preto de cetim, uma boa maquiagem e um lindo penteado e acordem comigo, sem penteado, sem maquiagem, sem roupa. Completamente desnuda de fantasias e superficialidades. Deve ser um choque, eu não o culpo, realmente o vestido de cetim era lindo e tinha um decote bem grande mostrando um belo par de seios. Você não me achou vulgar? Devia ter percebido desde o início que aquela papagaiada toda era sinal de insegurança. Que espécie de psicólogo você é? Não, eu não tenho medo de me apaixonar, já foram tantas as vezes que me apaixonei e desapaixonei que meu coração já não é mais tão volátil à elogios, e presentes, e cantadas, e cartas, e sexo bom.
Eu não estou no seu consultório Dr. Marcos, eu não quero ser analisada. Quero uma companhia para essa noite melancólica, você vem? Não, eu não vou sorrir o tempo todo e fazer cara de quem acordou com muitos amigos... Cara de quem passou o dia todo se preparando pra essa noite tão especial. Por isso acho melhor que fiquemos aqui. Então, não vamos sair! Se você ainda me quiser ficamos em casa, fazemos sexo, depois curtiremos a minha fossa, você ri um pouco de mim, me conta piadas que só eu rio, me faz um chocolate quente e a gente transa a noite inteira, se você, como em algumas vezes, não se importar de me ver dos meus olhos caírem algumas lágrimas durante o sexo. Olha, isso é outra coisa que eu preciso esclarecer; não é que está ruim, mas é que às vezes é tanto sentimento acumulado que ao invés de sorrir, eu choro, mas está gostoso. Não, eu não penso em nenhuma outra pessoa, não se preocupe com meu choro. Ah não brinca, isso te excita? Ótimo, fazemos um belo par. E então, você vem? As minhas orelhas já estão quentes de falar ao telefone, o meu corpo está frio de esperar por você. Ta, tudo bem, eu sorrio assim que você chegar. Não, não vai se falso. Eu gosto mesmo quando você vem. Não demora, vou tomar um banho quente e te esperar de camisola, se você chegar antes de eu sair do banho, entre e tire a roupa. Vem logo, um beijo.

11 comentários:

Nina Vieira disse...

Bonito isso, um otimo texto pro teu retorno.
Saindo da casca, por assim dizer. As pessoas tem q gostar de vc do jeito q tu é.
Um beijo.

Camila :) disse...

eeu axo muito bom nos conhecer um poco antes pq depois ele pode naum gostar das surpresinhas neh UHAHUHUA
ameei o textoo,


bjooo

Cláudia I, Vetter disse...

é o retrato mais nítido.

;**

Nadezhda disse...

Não sei como será meu futuro. Mas não sei se cnbseguiria viver dessa forma.

;)

Robin K disse...

Somos da forma que somos e devemos mostrar logo desde o início. Quem gostar gosta....quem não gostar pode sair pela porta.

Gostei muito.

Mary West disse...

Sim, temos que estar o máximo possivel, confortaveis em nossa propria pele.

Caroline disse...

E o meu prazer em aplaudir a autenticidade, é intenso!!

Adoro textos assim. Na verdade, acho os mais gostosos de escrever, em primeira pessoa, falando de amor, falando de si, sem vergonha nenhuma de ser o que é.

Esplêndido!

Um beijo, moça ;*

Alan... disse...

Essa nudez de espírito, de corpo, de enfeites... Penso da mesma forma... Não é que a gente não queira surpreender; é questão de sobrevivência mesmo, não é?

Adoro esses textos-filhos, textos-abortos, que saem de dentro da gente!!!

Abs!

Layse disse...

gosto qndo as pessoas se mostram realmente... e evitam as surpresinhas desgradáveis no decorrer do tempo. Seria bom se todos fossem assim! ;)

Paola disse...

nada melhor do que a transparência.

Mayana Carvalho.♥ disse...

amei a atitude do seu texto! As coisas tem que ser certas desde o começo! Pra que ceder no começo, pra depois a pessoas descobrir que não era dessa forma!? Tem que ser tudo preto no branco!

Beijos