segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Sobre mudanças.

Não. Você não vai mudar. Nem hoje, nem amanhã, nem semana, mês ou ano que vem. Você não vai mudar eu sei.
Não. Isso não quer dizer que eu não vá te dar uma outra chance. Talvez essa chance nem seja pra você, nem seja pra nós dois, essa chance talvez seja pra mim. Se você não muda, eu faço de mim mutante, faço de mim maleável, discartável. Essa é a última chance, a última chance que eu me dou pra me adaptar à você, às coisas que me chateiam, às suas manias que me incomdam e à sua personalidade latente. Eu sei, eu fui intolerante, impaciente, tentei mudar você, tentei mudar coisas que eu devia ter tentado aceitar. Eu fui a garotinha mimada que você sempre odiou em mim e que eu sempre disse que não existia. Eu fui ela e continuo sendo agora, deixando você assumir a culpa, a minha culpa. Mas você não sabe, não vai saber, não vai saber de quem tem ou não tem culpa, você não vai saber da sua sorte. Só fique comigo assim, me abraçando forte, me tendo em seus braços, como quem tem medo de perder, como quem sabe que tem sua última chance, como quem já errou demais e se arrependeu.

4 comentários:

Heitor disse...

eeeeeeeee
óia eu aki estreando os comentários!!!!
hehehehehe
gostei mto do textinho sobre mudanças!!!
Às vezes uma mensagem como essa é um sinal pra quem lê!!!
e sinceramente talvez eu estivesse precisando ler isso mesmo!!!!
gostei mto de verdade!!!
bjao dellyne!!!!

Kaká =D disse...

Nuh... a fraqueza q sobrou no meu texto faltou aki no seu!
Mudar por alguem exige mtoo mais do q mudar por si mesma!

Ameii esse texto como todos os outros!

=*

Maria Clarinda disse...

Ops , gostei bastante. Jinho

Betty Branco Martins disse...

minha querida






______________cheguei!!!
agora é só_____um olÁ:)



e_________de todo coração__________




agradecer____________a visita na minha ausência


____________voltarei mais tarde
para ler e_____________comentar





beijOs com carinhO