domingo, 22 de novembro de 2009

Sobre Existir Saudade

Então diz vai, que eu tenho prazer em ouvir. Supor é um campo muito vago pra mim, meu bem. Então diz, é tão simples, diz que sentiu falta, que sentiu falta das minhas unhas vermelhas cravadas nas suas costas, diz que sentiu falta dos suspiros que eu te fazia dar quando passava meus dedos de leve na sua nuca, ou quando passava pela casa só de calcinha indiferente às suas reações, ou que sentiu falta de quando eu roçava meu pé frio na sua perna durante a madrugada. Mas diz, diz porque eu preciso ouvir você dizer que sentiu falta das minhas gargalhadas cretinas nas horas mais impróprias, ou pelos seus tropeções, ou pelas suas palavras erradas. Diz que sentiu falta da minha mão subindo a sua perna por debaixo da mesa, deixo até dizer que sentiu saudade da sensação de caminhar de mãos dadas só pra reparar o olhar invejoso de quem observava você me segurando firme, como se eu pudesse escapar a qualquer momento, e eu podia. Pode dizer, diz que sentiu falta de eu corrigir como você come, como você bebe, como você anda, e se veste.
Diz que sentiu falta da minha mania idiota de te escrever recadinhos em guardanapos de sinuca, karaokê ou de um boteco qualquer, que ria sozinho ao se lembrar das minhas imitações dançantes na sala de estar em plena madrugada, que sentiu falta das minhas roupas espalhadas pela casa e dos meus cremes no banheiro. Diz que sentiu falta do meu cheiro e cheirou todos os dias aquela peça de roupa que eu esqueci em sua casa, mesmo sabendo que ela perdeu o meu cheiro depois da segunda semana. Diz que me imaginou rindo de cada piada nova que você aprendia, me desejou em cada lugar que conhecia e me lembrou em cada lugar que freqüentávamos. Que sentiu falta do meu beijo, do meu toque, do conjunto sacana de olhar e sorrir insinuosamente.
Diz, por favor que sentiu falta de alguém pra chamar de minha namorada, diz que sentiu saudade de me olhar de cima à baixo, de lado e do avesso, diz que sentiu saudade de ficar a sós comigo, naquela cama apertada, de adormecer nos meus braços enquanto eu te fazia carinho, diz, que sentiu saudade de chegar quase amanhecendo em casa porque eu ocupava você até tarde, diz que sou a sua mulher, a única, a primeira, diz que sentiu saudade de acender meus cigarros e de sentiu meu gosto nele, diz que sentiu falta do meu gosto mais íntimo na sua boa, diz que sentiu falta do meu cheiro e do meu cabelo e do meu toque, diz que eu faço uma falta absurda na sua vida e que sem mim ela desanda.
Então diz, por favor, diz. É que amor deixa saudade e se não tem saudade você sabe.. não existe mais amor.


Obs: Aceito sujestões, críticas e elogios. [ Bom, na verdade, ultimamente, necessito deles. ] Então, fiquem a vontade.

21 comentários:

Little dreamer disse...

Saudade é tao nobre quanto o amor.
Florzinha*-* tava morrendo de saudades das suas atualizaçoes. Seus textos sao incriveis! :)

Sandra Timm™ disse...

Dri, que bom que voltaste a escrever. Sabes que gosto muito do que escreves e depois que me disseste que teu amor está tão longe, posso imaginar o quanto estás sofrendo!

Tenho certeza que essa saudade também é recíproca lá do outro lado do oceano, onde há alguém que com certeza sente tanto amor quanto tu.

Tenha uma linda semana!

sobrefatalismos disse...

Ah, a saudade...
Tão típica e tão misteriosa na literatura.
Já que sentes grande necessidade de elogios, lá vai: Adoro essa sua "sede de vingança literária". Tens muito disso nos seus textos.

Alan disse...

Saudades. Tenho medo dela, às vezes, pq ela engana, destrói, machuca. O masoquismo de lembrar... E se há uma necessidade de elogios, lá vai um: Admiro demais a maneira com que você envolve o leitor com suas frases... Parecem sussurros ao pé do ouvido. Gosto muito.

Bjs flor! :)

Lili Tormin disse...

Saudades minha querida... Quem somos "nós" para jungar o ato de sentir. Quem sou eu para dizer o quão patético é viver presa nessas teias que nunca se desfazem?
O texto é sensível e profundo (uui, rsrs). E para tentar acalentar essa dor, te digo que ela uma hora passa... mesmo que seja por breve instantes, mas o suficiente para dar uma tregua no ato de pensar!

Saudades de vc irmazinha

Luh* disse...

Saudade doi, na verdade anda tudo doendo ultimamente!
beijos

Luiz Carlos disse...

tenho uma teoria de que a saudade é como um urso, com o tempo vai deixando de ficar bonitinha, acho que já escrevi algo sobre isso lah no meu blog!!
q bom voltar a ler vc!!
bjaum

Nicole f disse...

caramba!
você escreve muito bem, muito mesmo.
adoorei, adorei, adorei.

meus instantes e momentos disse...

saudades daqui.
tenha um ótimo domingo.
Maurizio

Carolina. disse...

Aiiii...Vc sempre me deixa tão mexida.
Adoro todos os seus textos, sem excessão.

Eu tenho uma crítica! Escreva com mais frequencia, que eu preciso de ler você, mesmo.
Pedido egoísta!=/

Beijos, Flor.:**

Candy disse...

Lindo!!!

vai dizer que a namorada também nao sentiu falta, que nao rezou pra sonhar e poder mudar o 'final'...
;)

beijãooo

Dani Z disse...

bem q eu queria saber se akela pessoa sente tudo isso q tu escreveu...

Insolente disse...

meu deus, vc não faz idéia do que vc acabou de escrever. Não sei se é só pq faz tempo que eu não vinha. O amor deve estar esmurrando a porta por aí, porque coisa assim não se escreve a seco, não é?!

Thatiane C. Vieira Capuano disse...

Só passei pra te lembrar que mesmo de longe te amo muito, e sinto sua falta, sei que não tenho sido uma ótima amiga, desculpa. Mas te amo muito e vc foi, é e sempre será meu amor!

Moni disse...

oi adryele.. to passando pra comunicar q eu to de volta viu???
bjkssss

B.roops disse...

ain tem horas que é gostoso sentir saudades, mas as vezes dói bastante.
Dry, eu adoro seus textos, todos ><

Morenah disse...

Saudade...aaahh...saudade... aquele aperto no peito, meio nostálgico, meio gostoso, mas que funciona melhor do que um sinal vital quando se quer falar de vida e de sentimentos. Prova inequívoca de que somos sensíveis, de que amamos muito o que tivemos e lamentamos as coisas boas que perdemos ao longo da nossa existência... Linda, te digo que "Sentir saudade, é sinal de que se está viva!" Beijos meus.

Bella disse...

Não sepreocupe, ele sente. A saudade ainda existe ;)

Rayanna. disse...

Às vezes a parte mais difícil é exatamente essa: admitir!

T disse...

saudade pra mim é sinônimo de dor.
Lixo de sentimento :\

Anônimo disse...

Obrigado por intiresnuyu iformatsiyu