segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Sobre Agir.

- E aí eu me vi aqui.
- Aqui? Normal! Você não sabe como chegou aqui?
- Não aqui. Aqui eu sei que você me trouxe.
- Onde então?
- Eu não sei porra. Nesse espaço-tempo-lugar em que eu estou em que minhas pernas não tremem mais, meu coração não dispara mais e meu corpo não suspira mais. Até ontem nós tínhamos tantos planos e eu os levava tão a sério. Sim, eu ainda continuo querendo que eles aconteçam, mas eu não penso mais, não desenvolvo mais, cartas de amor eu não escrevo mais e pra que tantos presentes?
- Pra me agradar? Pra mostrar que você me ama?
- Mas eu sou tão boa com as palavras, o que aconteceu? Eu sempre te escrevi cartas, e depois comecei a copiar poemas, hoje eu já não acho mais nenhum que se encaixe. Isso não é estranho? Deixamos que todos os sinais passassem sem olharmos pra nós mesmos, sem lhes dar importância, precisamos fazer alguma coisa quanto a isso.
- As suas pernas ainda tremem.
- Você ainda está nas pernas? Quantas coisas eu disse depois disso?
- Mas elas tremem.
- Tremem porque eu ainda sinto tesão. Você sabe que sexo é uma coisa que você bem, meu bem. Mas eu estava falando sobre sinais.
- O que tem os sinais?
- Não acha que deveríamos prestar mais atenção neles?
- Já fizemos. E depois?
- Fizemos?
- Ta. Você fez. E agora?
- Agora a gente pensa bastante e decide como vai agir perante eles pra evitar que as coisas acabem. O que você acha?
- Eu acho que isso é sinal de que o amor já está acabando.
- E o que a gente faz?
- Esperamos pra ver.
- Nada que a gente já não tenho feito. Não percebeu que esperar é o mesmo que não fazer nada?
- É?
- É. Você realmente ouviu o que eu te disse até agora?



Obs : Diachatohoje.

14 comentários:

Maria Clarinda disse...

Pois...o dar atenção, o agir na hora certa faz toda a diferença.
Gostei do teu texto. Jinhos

moni disse...

o primeiro passo já foi fito. reconhecer onde está o erro... agora é tentar mudar seja juntos ou separados... beijos

Alan... disse...

Reconhecer a falta de comunicação já é o começo... É um clichê dizer, mas o único sustento de qualquer relação é o diálogo!


abs!

Daniel Salles disse...

Discussões de relacionamento...será que tem solução, quando o amor passa do estágio metafísico para um outro, extremamente retórico??!?

Beijos

Mary West disse...

O importante é admitir mesmo, isso sim mostra maturidade.

Camila :) disse...

nossa, esses dias bati uma DR sobre atenção com meu namoo,
desgastante mas teve pontos positivos,
hehee


beejoo

Kaká =D disse...

E qdo os sinais falam que eu to morreeeeendo de saudades?

=D

=*

May Carvalho ჱܓ disse...

e o que tanto importava, já não importa mais...

complicado.
Amei, beijos ;*

nina disse...

Agir (da melhor maneira possivel) eh o q venho tentando fazer.

minicontosperversos disse...

hum... presságio de PNB no ar.

PNB = pé na bunda

Tatiana Andrade disse...

Lindo texto, adorei. Os sinais estão a toda hora ao nosso redor, até numa simples arrumada de cabelo, já que geralmente fazemos isso quando estamos confusos ou ate mesmo despercebidos do assunto. São os tais sinais que começam relações e que também as acabam.
aah, te linkei tá?!
;D

Cláudia I, Vetter disse...

a força entre os joelhos; de segurar, ou jorrar.

;)

beijo, querida!

JAMES PIZARRO disse...

Não me lembro se já te disse, mas adoro teu blog. E acho fantástica esta foto que está na capa do mesmo.
É duma beleza plástica fora-de-série.
Bj

JP

João Videira Santos disse...

Palavras que cantam um texto desenvolvido com ligeireza...