domingo, 4 de maio de 2008

Sobre o Silêncio.

.Vai está fácil pra você. Eu estou aqui na sua frente. Jogue as pedras que quiser, porque quando eu abrir essa porta, quando eu sair por esta porta eu não vou mais voltar, a não ser que você me convença de que eu estou errada.
.Eu sei de todos os seus erros e todas as suas injustiças e sei como foram grandes, e como doeram, mas eu não sei dos meus. E se você me convencer que eu errei ,e errei feio, eu fico. Fala o que você quiser, o que tiver vontade, e eu posso pensar em ficar. Mas se você se calar eu vou embora. Porque o seu silêncio já me machucou demais, já me falou demais, já me feriu demais.

9 comentários:

Etienne. disse...

Legal que meu texto te lembrou algo sobre alguém esperando ou alguém indo para quem espera, porque é o quê acontecia quando escrevi. Me conta mais do livro quando der :}

PS: Desculpa a minha demora chata por resposta.

Etienne. disse...

*era o que acontecia
ou
*é o que acontece ainda
tanto faz. hauhaauihauiaa
beijo :*

Juliana disse...

é arte!
hehhehehe

beijos

Juliana disse...

Ps: quem disse que cliché nao é bom né?

Tati Messias disse...

Beijo vc e seu eu lírico.

=***

Fernando Rozano disse...

o silêncio, quantas vezes fala alto e é definitivo e em outras tantas, é apena silêncio, aquele que cada precisa para a vida voltar a ser vida. excelente texto. abraços.

impulsos disse...

Em jeito de comentário a mais este teu belo texto, deixo-te um poema meu, que escrevi certo dia:


Quem te disse que a vida eram rosas?
Foi engano...
Mas... porque choras?
Se o mar já é salgado...
Sabes bem que as tuas lágrimas
Nada serão para ele
E o teu sal para sempre será
Também ele
Oceano...
Se a noite te faz chorar
Na ausência do que desejas
E talvez nem chegues a ter...
Porque não te afastas da dor?
Se ela te faz sofrer!
Enterra para sempre
Essa espada na terra
Perdes a batalha...
Mas talvez ganhes a guerra
Não deixes que um tirano
Te tire a vontade de viver!

Beijo

♥M@cellY♥ disse...

Ai migaaaa
ando preferindo o silencio e a distancia do que as palavras mentidas e desmedidas...
rs

Bjooooooooo
apareça, sumida!

Lu Morena disse...

O que mata não é bem o silêncio, é a incerteza que ele provoca...

Bjins