segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Sobre estar na estante



e você ouvindo aquela música de novo. aquela música que quando você canta, parece se preparar para fim. o fim de nós. parece que você está sempre pensando que um dia vai acabar, como se quisesse que esse ‘um dia’ chegasse, como se quisesse estar preparada, como se fosse possível se preparar pra o fim de qualquer coisa.. queria que você acreditasse que podemos ficar assim pra sempre, como estamos, perfeitos. mas você se conhece, sabe como você é.

(você começa a dançar, enquanto canta mais alto)

você fica intolerável quando aumenta o volume do som e começa a cantar mais alto ainda, os vizinhos devem odiar você e consecutivamente a mim, porque todos que nos veem de fora nos veem como um só. só você, com as suas individualidades é que nos vê como dois. queria poder te mostrar todos os seus erros, mas eu aceito, aceito o que vem de você, engulo, sem mastigar, sem desfragmentar, digiro. é a maneira mais fácil que achei de nos fazer durar, entende? acho que entende, se você pudesse nos colocaria no formol, mas o que você não entende é que podemos ficar assim enquanto as mudanças do tempo e da ocasião vão agindo em nós.

(você põe a música pra repetir)

me dá uma dor no coração te ver assim, tão doída, sem conseguir derramar uma lágrima, uma palavra, dizendo coisas nas entrelinhas. se soubesses o quanto meu coração quer ouvir o que tens pra dizer, o quanto ele está receptivo até pra sua crítica mais dura... dá vontade de sacudir você, pedir pra parar, gritar pra você parar, até você chorar, até não conseguir mais sustentar essa máscara de menina sadia, menina feliz. chorar não quer dizer fraqueza, lindinha. chorar é coisa bonita e privilégio de quem sente, e você, já não sente coisa bonita faz tempo. queria que você entendesse que não é cantando alto aquela música que vai aprender a lidar com as situações... mas espero que quando ela tocar amanhã você aprenda a conviver com a minha falta, espero que de tanto ouvi-la tenha se preparado pra esse momento exato, de agora, de me ver saindo por aquela porta. não me leve a mal, mas eu preciso sair daqui antes que isso vire um inferno, porque é isso que você faz com as coisas...

(e você da sala cantando desvairadamente: 'tô aproveitando cada segundo antes que isso aqui vire uma tragédia')


e não vá atrás de mim, não faça escândalo, não me ligue bêbada, você sabe que pra ter sido bonito, pra depois lembrarmos com alegria e suavidade temos que abandonar tudo agora, se não você vai destruir tudo, deixar tudo arrasado e feio. por isso já aviso de antemão, não adianta me pedir pra voltar, eu não volto. porque 'eu estava aqui o tempo todo, só você viu'.


Obs: Um 2011 infinitamente melhor que 2010 pra todos nós.

10 comentários:

Angel disse...

Eu estava cantando essa música hoje

Raíza [Kaká] disse...

"Cansei de chorar feridas que não se fecham, não se curam. E essa abstinência uma hora vai passar".

Até as mais fracas de coração, um dia endurecem de tanto sofrimento.

=*

Jaqueliny Euzébio disse...

"Você está sempre indo e vindo, tudo bem
Dessa vez eu já vesti minha armadura.
E mesmo que nada funcione, eu estarei de pé
de queixo erguido."

Essa música marcou uma fase de um amor não correspondido muito grande na minha vida, que hoje só se tornou um monte de sonhos a serem esquecidos.

Sobrepuja - se disse...

Adoro Pitty ela canta muito

Muito bom o post!!!


Feliz 2011

Bjus

Stephanie Pereira disse...

"me dá uma dor no coração te ver assim, tão doída, sem conseguir derramar uma lágrima, uma palavra, dizendo coisas nas entrelinhas."

calma... 2011 vai ser realmente bom, pra todas nós.

... disse...

sempre existe algo depois da dor, e tento pensar em coisas boas... mesmo que seja mentira.

Fern. disse...

Hey, meus ouvidos estão sempre atentos a você e vc sabe onde me achar.

E essa personagem não pode continuar engolindo, senão uma hora surta!
Quem se prepara demais, na hora amarela.

Beijos!! Saudade!

Nina vieira disse...

Já estive na estante de alguém.
Exatamente no momento em que ele estava saindo da minha vida.

Abraçosd. Feliz Ano-Novo.

Tod(as) palavras disse...

as canções sempe nos acompanham. e as palavras também. texto muito sensível. meu abraço.

Lu Morena disse...

Eu consigo visualizar tão bem as situações dos seus textos que depois é como se tivesse visto um filminho. Ou ainda pior (ou melhor), é como se fosse uma lembrança, minha própria, e eu sinto os sentimentos, as tristezas, as raivas, as mágoas, as vontades de gritar e de cantar.
Já disse que vc é brilhante?