segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Sobre Meme.

Felipe...

Acho que nunca havia reparado em como a sua aura é calma. Jogado assim nu, em cima da sua cama. Você me lembra os melhores filmes de paixões catastróficas à la Daniel Cliver. Cara, e como você é bonito enquanto dorme? E Eu não tinha reparado em como eu fico sexy nas suas camisas.

Hoje, quando acordar, faça uma panqueca, uma só, eu não fui fazer caminhada, nem Cooper, nem dar satisfações a minha governanta, ou pegar mais grana do meu marido no banco. É que ele chega hoje de viagem e eu fui embora, de vez, entende? Não vou voltar pra tomar café da manhã, ou pro sexo matinal, ou na semana que vem, de verdade.

Você lembra quando eu te disse sobre as sessões de terapia? Você disse que era besteira, claro, meninos da sua idade pensam que podem confiar em Deus e o mundo. Na minha idade só se acredita em padre ou terapeuta, porque nunca os dois juntos. Numa dessas sessões eu falei sobre você e eu me senti tão ridícula. Socialite-cinquentona traindo o marido-rico com um garotinho-da-academia-trinta-anos-mais-novo. Como soa pra você? Não ri, não ri, não. Pra mim, soou péssimo.

Você é lindo, trepa maravilhosamente bem, é todo durinho, fala de sacanagem como ninguém, primeiro carro, futuro traçado, cursando faculdade, herdeiro de grande empresa, sem filhos, sem plástica.. Quem me dera tivesse conhecido alguém como você quando mais nova.

Desde que te conheci tinha em mente que eu não era mais uma menina de 16 anos traindo o namorado, sempre me pus no lugar certo na sua e na minha vida, claro. Você não vai casar comigo, nem querer uma cinquentona como namorada, você não vai fugir comigo, eu não vou deixar minha segurança por você, não é materialismo cara, até porque você é herdeiro de toda aquela empresa, a questão é que é uma vida toda de companheirismo, sou o que sou por ele, e ele é o que é por mim, vinte e cinco anos de casamento, você podia ser meu filho, aliás, o meu filho tem a sua idade, podia ser teu amigo..

Depois de você virão outros meninos-da-academia, ou da auto-escola, ou do shopping, ou os próprios amiguinhos do meu filho, porque não? Mas não tenha ciúme, não mais, porque agora eu já fui embora, não vou voltar, mas saiba que embora não tenha sido o primeiro garoto com quem saí, foi o único que passou de três encontros, é claro, você foi o melhor. Eu to sendo sincera, meu garoto. Não falo só de sexo, você me entende?

Não venha atrás de mim, como das outras vezes, e pra facilitar, vou mudar a academia, e não vou passar mais aqui por perto, mas se me vir pela janela, não desça, não grite, me deixa só olhar você, como você costuma ficar olhando por ela, olhando ao longe pro edifício daquela empresa e dizendo: ‘um dia chego lá, você vai ver, vou comandar aquilo tudo’. Eu acredito muito em você, independente do que o sacana do teu pai diga.

Sei que você gosta de mim, é diferente de todos os outros que eu comprei com o dinheiro do meu marido-sempre-ausente, você eu comprei com meus beijos, minhas lambidas, meu caráter duvidoso, minhas risadas, minha personalidade e meu charme de mulher-de-meia-idade-carente-que-trai-o-marido. A cada vez que penso nisso me soa mais ridículo. Eu amo você mesmo que nunca tenha te dito, assim como você me ama, como sempre diz, me faz sentir tão bem saber que ainda tenho o poder de conquistar um homem, saber que eu não preciso pagar pra que saiam comigo. Você me faz sentir tão independente, tão jovem e se sentir jovem na minha idade é um perigo, meu garoto, porque é aí que as mulheres começam a querer esconder as marcas da idade, o que eu nunca aceitei.

Esse mês que passei com você não se compara em nada com esses 25 anos de casamento. Mas acabou. Eu amo você, como a paixão mais juvenil que nunca senti, e é por isso que tenho que ir embora. Você me perturba e eu não aceito nada que possa me perturbar, mesmo que seja você, meu garoto. Mas confesso que ainda não sei como vou sair porta a fora, sem voltar.

Não sofra, tudo que nós vivemos foi lindo, mas, ainda assim, foi errado, entende? Não que eu esteja arrependida, nunca, mas eu sou casada. Eu sou uma fodida que encontrou o amor aos cinqüenta anos em um caso extraconjugal com um menino de vinte e dois anos.

Eu sentia sua falta antes de você chegar à minha vida e vou sentir falta quando se for. Eu tinha tanto medo de nunca viver um amor, cara. Mas por só ter encontrado você agora, perdi meu instinto de arriscar tudo por amor, aquela coisa que a gente nasce com ela, mas se não exercitada a gente perde. É como a coragem que a gente tem de saltar de pára-quedas quando é novo, eu não saltei e com a idade adquiri medo de saltar, de pular, de me arriscar. Me perdoe a covardia.

Você vai achar alguém que mereça você, uma menina linda e da sua idade, quem sabe na faculdade? Quem sabe no supermercado? Quem sabe na academia? Só não procure, não se acha nada quando se procura. Continue cuidado do seu lindo corpo, do seu lindo intelecto, cuide do seu inglês, faça nossa viagem pela Europa, pense em mim quando conhecer cada lugar que te contei, aquela sorveteria em paris, aquele brechó na frança. Cuide do seu coração, da sua casa, da sua herança, estude, cresça, e mostre pra todos a força e astúcia, que só eu vejo em você. Cuide da vida. E cuide também da cadelinha.
Enfim, cuide de você.
Eu amo você.
I miss you, since always, for ever.
Renata Vasconcelos.

Esta carta que escrevi faz parte de um meme proposto por Daniele Vieira. Foi proposto que os indicados fizessem uma carta como se rompesse com um certo alguém. A idéia da minha querida amiga escritora foi inspirada na exposição Cuide de Você, da francesa Sophie Calle, que convidou 104 mulheres para interpretarem um e-mail de seu ex-namorado que gostaria de romper o relacionamento de ambos. As regras do meme são as seguintes:

1.: Escrever uma carta como se você estivesse rompendo com o seu (sua) namorado(a);
2.: Escrever estas regras e uma breve explicação do que é o meme (como a que fiz acima);
3.: Indicar cinco pessoas.

São elas: Insolente, Fernanda [xuxu] , Carolina Cadima, Spleen rosa-chumbo, Alan
As cinco pessoas citadas acima, não tem obrigação nenhuma de fazer o que foi proposto, mas escolhi-as porque eu realmente gostaria muito de ver essa carta escrita por elas.


Obs: Ao contrário do que parece, escrevo cada vez menos.

18 comentários:

Sandra Timm™ disse...

Tchbléft!

Essa foi na cara... rs

(explico, excetuando o marido e o futuro brilhante do rapaz na empresa do papai, também tenho um namorado de 25 anos - e eu 46 - e tem tanta coisa que mesmo diferente é igual....)

E vc continua escrevendo cada vez melhor.

Beijo

N. Mylonas disse...

Ai... ADOREI !!
Nossa, que loucura.
Eu tenho um certo receio sabe ?
De amar e dps não poder seguir adiante em um amor basicamente impossivel !!

beiiiiiiiijos =)

Luh* disse...

Post grande né?! mais tu escreve muito bem e é envolvente teus textos!

Aih tb gosto de cazuza! e obg pelo coments no emu blog!!!
beijos

little dreamer disse...

Começando a ficar chato viu?! hehe
tu SEMPRE manda mto bem viu linda?!
To marcando presença nas atualizaçoes! *-*

Insolente disse...

iiih, sabia que esse meme tá difícil?!
e a sua carta ficou tão bonita...queria pra minha um amante desses, "reluzente de óleo" como o Rogério da Lygia tb, você já leu?! É uma delícia...mas desses andam todos fugindo de mim e não querem que eu escreva sobre eles, compreende?!
há, mas caça é assim mesmo...logo um desavisado aparece. xD

bjoos

ps.: (e eles ficam cada vez mais reais...é incrível fazer isso, sabia?! Não existiam e de repente passam a existir, pra sempre...)

Carla Rosenvelt disse...

"Não procure." Um amor não deve ser esperado. Nem desesperado.

Beijo e boa sorte.

Alan disse...

Obrigado pela indicação... Meme devidamente respondido! ;D

Abs!

Raíza [Kaká] disse...

Escrevo sobre rios, mares, montanhas e neve!
Sobre o sol, a chuva e o deslumbre das coisas!

Vou sentir saudades!
=S

=*

little dreamer disse...

To aqui de nv pra dizer q amei seu coments no meu. Pra ser sincera, fiquei mega assutada, de forma positiva sabe?!hehe. Eu li, reli, pra ver se era de verdade msmo.
Brigado por admirar meus textos, faço eles pra pessoas como vc..:$

Lili Tormin disse...

Gostei da proposta...
Sem dizer que seu texto ficou fantástico Drika!!!
Bjo Bjo

Maria Clarinda disse...

ADOREI o teu meme!!!
Jocas gordas

Fern. disse...

amora de minha vida!
Demorou, mas fiz o meme!
Vê lá se tá bom, espero que goste!

Amoooo³³³!

XD

Joéliton dos Santos disse...

Oii...

Quero agradecer o carinho que deixou no meu blog.

bjos s2

Junkie careta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Junkie careta disse...

Não sei se vc escreve cada vez menos baby, mas, afirmo que a cada dia vc escreve melhor. Cada vez mais seu texto torna-se mais envolvente, mais original,mais irrestistível. Uma vez tendo começado a ler qualquer texto seu, eu simplesmente não consigo parar, o que na atual conjuntura(entenda-se mais uma monografia e mais um single...)é um problema. O fato é: Sou devoto de quatro escritoras prontas, que modesta e generosamente comungam seus textos aqui na blogesfera. E vc, certamente é uma das primeiras. Não gosto de passar por aqui com pressa, seu texto exige uma certa introspecção pecadora que às vezes não posso me dar ao luxo de ter. Mas, como já disse, ainda fico rico, viro popstar ou escritor maldito e capitalista e vou fazer só o que qaero. Separe uma assinatura num contrato pra minha futura editora algum dia, ainda vou publicar um livro seu.

Seu talento continua assombroso.

Peço desculpas de joelhos pela grosseria de só agora poder ver a proposta do seu Meme. Vc tem a minha palavra que farei a carta de despedida, só não sei se chegará aos pés da sua.

Espero vc no Spleen para beber uma gota de vinho e outra de sangue de uma veia que acabo de cortar.

Com admiração,

Junkie Careta

Stephanie Pereira disse...

adorei colega!!!
muito boa teu jeito de conduzir a carat!!!

Otário disse...

saudações otárias!

Carol disse...

ADOREI!
Tem outra coisa que eu possa falar?
Não!
^Não consegui parar de ler até chegar o final! Adorei a ideia do meme! Super criativo!
Beijos