terça-feira, 7 de julho de 2009

Sobre Jogo de Azar

Amor é jogo de azar, você sabe que as chances de ganhar são mínimas, mas e daí? Você quer correr o risco de ganhar, de acertar. Engraçado como ele acredita em tudo que eu digo... Se eu dissesse: Eu não gosto de sexo. Ele acreditaria. Mas eu não disse, claro. Você sabe que eu adoro um bom sexo, sexo selvagem, sem essas frescuras de menininhas, eu sou tua cachorra e você meu macho, não vejo nada de delicado no sexo. Um entrando dentro do outro. "É feio, violento e é bagunçado. E se Deus não tivesse feito ser tão divertido, a raça humana já estaria extinta há anos." você lembra? nosso episódio favorito, da série favorita. Eu me finjo de recatada, não pra fazer charme, é porque eu não estou afim, você entende? Você conseguiu ir pra cama com a primeira que pegou depois de mim? Ou ainda mesmo quando estava comigo? Você conseguiu fechar os olhos e beijar ela sem lembrar de como eu fazia? Você pediu pra ela ficar de quatro como me pedia? É engraçado, eu e ele aqui no quarto, sozinhos. Ele faz trabalhos pra mim, ele me leva pra sair, ele me chama de amor, ele me liga durante a tarde, ele programa saídas comigo, ele me apresenta pra família, mas no fim, quando estamos sozinhos é como se fossemos primos. Se fosse você aqui, você acha que estariamos fazendo trabalho de faculdade? Se fosse você aqui, você já teria me atacado, me deitado nessa cama ou então iria querer sentir meu sexo na sua boca. Seu grande sacana, você fez tudo certo não foi? Tudo bem, eu vou tentar... Encosto no ombro dele enquanto ele digita o título do meu trabalho que eu fiz questão de nem opinar. Casaco de frio de preto, cheiro bom, fexo os olhos e me lembro que ele tem seu cheiro, seu mesmo perfume, o mesmo, acredita? Eu digo que ele cheira bem e ele agradece dizendo que é o cheiro dele, eu rio, sem explicar, que é pra não constranger, que é pra não embaraçar, que é pra não dizer que me lembrou você, porque dizer faz tudo se tornar verdade. O que você pensa, não é real, mas o que você diz, pode se tornar, as palavras ecoam no universo e tem sempre aquelas teorias de conspiração, que por via das dúvidas você prefere evitar que é pra colaborar com seu futuro. Repito cinco vezes toda noite, eu vou ser feliz, eu vou ser feliz, eu vou ser feliz... e eu nunca sou, preciso dizer que sou, que é pra um dia realmente ser feliz; eu sou feliz, eu sou feliz, eu sou feliz... ahahaha, que grande piada. Você consegue ser feliz com outra? Consegue dizer eu te amo pra outra? Vamos lá, eu tenho ainda essa vantagem sobre você, você vai se remoer com a incapacidade de dizer "eu te amo", pra quem diz que te ama. Porque no fundo, nós dois sabemos que amar, esse amor de almas que se completam, só nós dois. Só você comigo, eu com você. Mas eu, eu sei dizer eu te amo sem que isso seja necessariamente uma verdade, não é ótimo? Sem meias mentiras, com meias verdades. Os canalhas também sofrem. Não sofrem por ser canalhas, são canalhas porque já sofreram, demais até! Não, eu ainda não disse eu te amo pra ele. Ele é especial, sabe? ele é educado, ele é inteligente, engomadinho, tem um futuro brilhante e o melhor disso tudo, vai me puxar com ele. Mesmo que eu esteja nas margens de um buraco negro e grande que insiste em me seguir, em me acompanhar ele vai me levar com ele. Tem uma vida já traçada e você ainda tem um caminho todo pra trilhar, eu trilharia com você, sem problemas nenhum, se achasse ainda que era possível, mas não acho. Então repito também cinco vezes que eu sou feliz, sem você. Não sou não, não se entristeça, é que é aquela história da teoria de que tudo um dia volta pra você. Você lembra que me falava isso? Acho que era só pra eu acreditar que eu não tinha culpa do que acontecia, que tudo era uma espécie de pré-destinação. Fizemos um pacto inconscientemente, de sofrermos um pelo outro, você lembra?. Eu cumpro minha parte, mas e você que nunca foi bom em cumprir promessas, como faz?


Obs: Prometo que a partir do fim de semana (fim do semestre) comento em todos os blogs que estão por aqui, vontade/saudade de ler vocês. :D

21 comentários:

. disse...

CARA, esse texto foi forte, intenso! Eu simplesmente adorei
:D

(apesar de que eu geralmente adoro o que vc escreve)

Fern. disse...

Sabe o que me lembrou esse texto?Aquela musica "You oughta know" da Alanis Morissete.Vê lá, muito boa, que nem vc!

Beijooo!

O Profeta disse...

Mas os golfinhos continuam felizes
A cavalgar ondas de madrepérola
A Lua sorri tristemente e pensa
Haverá alguém mais perverso do que ela?
Haverá?! Há sempre uma deusa perdida
Nos labirintos da contradição
Há sempre alguém que usa a palavra amor
Soprando doce veneno ao coração

Boa semana


Doce beijo

Otário disse...

temos de amar.
amar é viver.

Joéliton dos Santos disse...

Olá...tudo bem?
Vim conhecer seu blog e gostei muito. Estou lhe seguindo!

Texto maravilhoso, tá nota 10!!

Tenha um lindo dia.

sobrefatalismos disse...

Direto. Adoro quando você é bem "na cara"

Raíza Sousa disse...

Você e seus textos escritos sempre m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-a-m-e-n-t-e bem!

=*

Déia disse...

muuito bom esse texto! Adorei!

Sandra Timm™ disse...

Lindo texto. Forte. Perfeito. Intenso... como o amor!

Parabéns!

Carolina. disse...

Que maravilha!
Super solta tudo!Adoro isso...
Como eu sei que vc não vive sem musica(eu tbm não)lembrei duas musicas com esse texto...uma chamada Cão Guia; do Móveis(adoooro) e a outra Resposta ao tempo (Nana Caymmi-adoro mais^^)


Ameio texto mesmo!

beijão!

Tem textinho novo no blog...a com seu post...vc tá com duas dividas comigo!Rá

dany disse...

dos que eu li, esse foi o melhor!
essas coisas de amor podiam ser menos complicadas...

Sandra disse...

Com não estou conseguindo acessaar o blog da SIL, venho através desteconvidá-la, para buscar o selo dos 100.
Tem selo na curiosa, pelos seus 100 seguidores. Esta festa é sua também. Passe lá e eleve o seu selo.
Continue me visitando, logo fari um bolo para comemorar.
Com carinho
Sandra.

Lili Tormin disse...

O que dizer? Que tudo me soa familiar? Não... Não... rsrs

Rodrigo Brower disse...

Acredito que no amor se ganha sempre, no amor, na vida, não acredito na perda! Tudo é uma questão de como se olha para uma situação 8) Bjs

Gabriela Galvão disse...

Eu vivo mt bem sem, mas prefiro viver com!

Stephanie Pereira disse...

eu gosto de correr riscos...

Maria Clarinda disse...

Adorei o teu texto!!!
Jinhos

Sandra disse...

Fiquei muito feliz com a sua presença em meu blog.
Volte sempre.
Minha casa virtual estará sempre aberta para vc.
Com carinho
Sandra

T disse...

aiaiai

Anna disse...

Eu adorei esse texto, muito mesmo. Principalmente a parte do: "você acha que se você estivesse aqui nós estaríamos fazendo trabalho de faculdade?"
beijos

Moni disse...

mas independente de qq coisa ainda precisamos mto de amar! bjks