terça-feira, 8 de julho de 2008

Sobre Prazeres Momentâneos.

- Espera. Fica mais um pouco. Será que podemos ficar sem sentir coisa alguma?

Tinha medo de como aquilo soasse, não queria que parecesse algo como “Sabe, até que você é interessante, mas eu não me interesso.” Embora fosse aquilo mesmo que sentisse. Não é que não se interessasse, apenas não se interessava em se interessar.

- Será que você pode ficar mais um pouco, e não pensar em nada? Só... Ficar?

Não queria que parecesse. “Eu gosto da sua companhia” embora fosse aquilo mesmo que dissesse, que sentisse. Mas gostava de muitas companhias e isso não fazia dela especial. Naquele dia, hora e lugar era ela que ele queria, inteira, para si. Sem esperar sem sentir. Queria por querer. Por capricho. Por prazer.




Obs: Isso aqui anda às moscas. Será que moscas sabem ler ? oO

6 comentários:

De disse...

Querida Dry,

Eu costumava deixar em meu perfil a seguinte afirmação: Interessada em pessoas interessantes e não em pessoas interesseiras.
Pessoas interessantes são assim: queremos que fiquem sempre um tiquinho mais... ainda que cheguem mudas e saiam caladas.
Abraços e boa semana pra vc menina!!!

De

Fernando Rozano disse...

texto muito rico e instigante, sensível em sua narrativa e reflexivo quanto ao conteúdo. abraços.

Luiz Carlos disse...

bom texto!!!
belas palavras...

e espero que as moscas saibam ler sim, e se possível, comentar, pq aí estaríamos feitos!!!!

Kaká =D disse...

Querer por capricho!

Como eu sempre achei que fosse!
;D

vc viu os coments do new?
Adooooro as coisas q ele fala!

=*

carteirodopoente disse...

Olá Dry,
obrigado pelo "carinho"
beijos,
tadeu filippini
p.s. alegrias ..prazeres momentâneos
..se forem cheios de verdade :
" tudo vale a pena se a alma não é pequena "( como se sabe de fernando pessoa).santo agostinho disse algo muito mais forte (talvez exagero de minha parte) "ama e faze o que queres "

NeW disse...

Sobre Prazeres Momentâneos...
mas são os momentos que juntos completam nossas vidas... nada mais natural do que termos prazer nesses momentos...
veja bem, isso é bem típico do povo da exatas... rsrs...
Se fizermos uma média de todos os momentos de nossas vidas, chegaremos à alguma conclusão e apesar de um ou outro momento nos parecer diferentes do que somos acostumados (acomodados) a fazer, esse momento estranho em meio aos outros não quer dizer que somos como aquele jeito... foi apenas um momento, que completará o todo, mas não sendo comum, será só um momento.

Como diz um amigo meu: "depois que publicamos um texto, ele ganha vida própria e perdemos o controle sobre ele, pois cada um interpreta do jeito que quer."
rsrsrs
abraço!